Amor e Sexo

Sexo: 10 factos que lhe faltavam saber sobre o orgasmo

5 Setembro, 2021

orgasmo orgasmo

Será possível ter mais prazer no sexo? Provavelmente, sim. A solução está em antecipar cada reação. Descubra os segredos por detrás de um orgasmo perfeito.

Quando se fala em sexo ‘perfeito’, a solução está em antecipar cada reação. Descubra os segredos por detrás de um orgasmo perfeito.

Sexo e orgasmo

1 – Timing certo
Os orgasmos simultâneos são surpreendentemente raros. A razão é simples: regra geral, os homens precisam entre dois a dez minutos para atingir o orgasmo, enquanto as mulheres necessitam de pelo menos 20 minutos. A forma mais eficaz para contornar este problema passa pelos preliminares.

2 – Ondas de prazer
Em termos de intensidade, os orgasmos feminino e masculino são parecidos. Contudo, existe uma grande diferença entre ambos. O orgasmo da mulher manifesta-se através de ondas de prazer, enquanto o do homem surge como um único e intenso pico de prazer. Graças a esta característica só as mulheres conseguem ter orgasmos múltiplos.

3 – Segundos que fazem a diferença
Em média, o sexo feminino consegue desfrutar do clímax durante cerca de 15 segundos – o triplo dos seus parceiros – e em alguns casos esse tempo pode chegar aos 51 segundos. Contudo, a probabilidade de uma mulher atingir o orgasmo durante o coito não ultrapassa os 42 por cento.

4 – Mulheres também ejaculam
Quando o prazer é de tal forma arrebatador, é libertado através do organismo um fluido claro e adocicado que acompanha o orgasmo. É o equivalente feminino da ejaculação. Durante o orgasmo, o tamanho da vagina também reduz cerca de 30 por cento.

5 – Quem vê caras…
As “tradicionais” expressões faciais estranhas que se fazem durante o orgasmo têm uma razão de ser: durante o clímax, as zonas do cérebro que controlam a dor e o orgasmo sobrepõem-se, estimulando os músculos da cara.

6 – No ponto
Descrito pela primeira vez pelo fisiologista alemão Ernst Gräfenberg, o ponto G é uma pequena área situada atrás do osso púbico, perto do canal da uretra, acessível através da parede anterior da vagina. Altamente sensível, espoleta, quando corretamente estimulado, um orgasmo mais intenso.

 

7 – Sensações clitorianas
Um estudo levado a cabo em Inglaterra demonstra que 94 por cento das mulheres atinge o orgasmo através da estimulação do clítoris, 63 por cento através da penetração vaginal e 35 por cento com carícias no colo do útero.

8 – Saúde de ferro
Para além de saberem bem, os orgasmos trazem benefícios à saúde: estimulam o sistema imunitário e os níveis de longevidade. Ainda reduzem o risco de cancro e de doenças cardíacas.

9 – Amigos do peito
O “quociente emocional” de uma mulher influencia a facilidade com que atinge o orgasmo. As pessoas com mais amigas e familiares próximos desfrutam de mais prazer entre os lençóis.

10 – “A mim não me enganas!”
É difícil fingir um orgasmo. Os estudos mostram que o organismo feminino responde ao aumento do batimento cardíaco e à respiração ofegante provocada pelo sexo, com
a dilatação das pupilas, uma sensação de calor e espasmos musculares nos órgãos genitais.

Leia mais
Há forma infalível para ter um orgasmo através do sexo anal!

Siga a Revista Maria no Instagram

partilhar | 1 | 0